segunda-feira, 12 de abril de 2010

MARGARIDAS NA JANELA
Guida Linhares

Sou o sereno que brilha em tua fronte,
quando nas noites frias tu me abrigas,
em teus braços que mais parecem um monte
que recebe meu corpo, livre das cruéis urtigas.

Minh`alma de ti cativa só se alegra,
quando chegas com teu largo sorriso.
Olho para dentro de mim; um receio que medra,
talvez a sentida despedida após teres me dado o paraíso

Me presenteastes as mais lindas flores que sonhei,
em tantas madrugadas de carinhoso afago,
foram tantas e tão perfumadas que me acostumei,
a buscá-las no céu estrelado do teu imago. *

Banharei os teus pés, para livrar-te do cansaço
da tua lida diária, em perfumadas águas de rosas,
olhando-te nos olhos, sonhando com o teu regaço,
pouso seguro para o meu coração em polvorosa.

Beijo as tuas mãos, tal qual imaginastes,
neste amante solo que enfim enseja,
os sonhares que sempre desejastes,
em fazer de mim a tua adorada princesa.

Da solidão que tanto te preocupa,
prisioneiro da saudade passageira,
tens em mim um calmo querer que ocupa
o teu coração.Sou da tua alma companheira.

Do jardim das ilusões sou a singela margarida,
sustentada pela haste que é o teu carinho.
No mal me quer, bem me quer a preferida
do teu universo, tu que és da poesia doce escaninho.

Serei gotas de orvalho da noite, mesmo que não queiras;
nas longas madrugadas à beira do rio que serpenteia,
entre as tantas quimeras causadoras de cegueiras.
Mas nossos olhos serão o espelho que nos clareia.






2 comentários:

Jacque disse...

Que LINDO. TEnho um Blog, onde coloco poemas sobre margaridas rs. O Blog é SOÑANDO CON MARGARITAS. Apareça lá.

Beijo

Valrita disse...

Adoro Margaridas!
Sei que você gostaria de ser ROSA, mas, eu te prefiro: MARGARIDA...
Parabéns poeta Guida... É linda a sua poesia, repleta de sentimentos e ternura.
Beijos