terça-feira, 2 de fevereiro de 2010


DEUS DO CORAÇÃO
Guida Linhares

Uma centelha divina habita o nosso coração.
É Deus em seu formato glorioso,
todo cheio de amor e alegria.
Nele confiamos os temores,
falamos das nossas crenças,
refletimos sobre todos os valores,
para discernir entre o Bem e o Mal,
que se encontra em toda parte.
Há um complexo mundo lá fora,
cheio de estímulos os mais diversos.
Surgem então desejos e preocupações...
Na dicotomia entre o ser e o ter,
tantas vezes nos perdemos...
e apenas a bussola da Fé
pode nos dar a direção,
sem que nos percamos
nos labirintos da existência.
Feliz de todo aquele
que tem Deus no coração.

Santos/SP/Brasil
02/02/10
&&&


Participação na Ciranda Poética "Coração: Templo de Deus"
do site A ERA DO ESPÍRITO

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010


ETERNO AMOR
Guida Linhares

Ah! esse alucinado amor de outono
que chega com as cores da primavera
esquentando a pele com os raios de sol
tão preciosos inundando uma doce quimera

Chega como um conto de fadas expresso
nas melhores intenções de querermos ser
apenas felizes por poucos instantes
nos braços de um bem querer

Tem o sabor dos melhores vinhos
daqueles curtidos em tonéis de carvalho
que fazem despertar o desejo dos amantes
de recolherem na boca as gotas de orvalho

Traz em seu bojo as nostálgicas brincadeiras
de um tempo de infância quando o reinado
era simplesmente o das mil maravilhas
perdidas no tempo, deixadas no passado

Um amor assim, que chega com a brisa
e sopra suave aos ouvidos, tal um realejo
que traz os recados dos enamorados
cheios de vontade de trocar um beijo

Um amor que acrescenta e enobrece,
que afaga a alma e aquece o sentimento
que traz a paz e a certeza inabalável
de que neste chão haverá sedimento

Amor idealizado e até mesmo esquecido,
de como é tão bom amar e ser amado
Pisado nas poças d`água com pés descalços
respingando no ar a doçura do apaixonado

As trocas de juras eternas se concretizam
entre os abraços apertados e mil carícias
nem mais a vida nem a morte irá separá-los
viverão eternos em seu santuário de primícias