sábado, 26 de abril de 2008

MOMENTO POÉTICO


O Poço
Pablo Neruda
Cais, às vezes, afundas
em teu fosso de silêncio,
em teu abismo de orgulhosa cólera,
e mal consegues
voltar, trazendo restos
do que achaste
pelas profunduras da tua existência.
Meu amor,
o que encontras em teu poço fechado?
Algas, pântanos, rochas?
O que vês, de olhos cegos,
rancorosa e ferida?
Não acharás, amor,
no poço em que cai
so que na altura guardo para ti:
um ramo de jasmins todo orvalhado,
um beijo mais profundo que esse abismo.
Não me temas,
não caiasde novo em teu rancor.
Sacode a minha palavra que te veio ferir
e deixa que ela voe pela janela aberta.
Ela voltará a ferir-me
sem que tu a dirijas,
porque foi carregada com um instante duro
e esse instante será desarmado em meu peito.
Radiosa me sorri
se minha boca fere.
Não sou um pastor doce
como em contos de fadas,
mas um lenhador que comparte contigo
terras, vento e espinhos das montanhas.
Dá-me amor, me sorri
e me ajuda a ser bom.
Não te firas em mim,
seria inútil,
não me firas a mim
porque te feres.
&&&


Na sinfonia do Tempo, as almas afins se aproximam,
para executar a música que une os corações,
numa só vóz e sentimento.
(Guida Linhares)

sexta-feira, 25 de abril de 2008







DOCE ESPERA

Guida Linhares


Cá estou, nesta doce espera.
mas não te apresses..
Termina o que for da tua esfera
para chegares tranquilo e inteiro.
Sonhos, fantasias e preces,
poderemos partilhar,
como todo bom companheiro,
na hora de se encontrar.

Agradecidos à Deus
pelo cruzar de nossos caminhos,
no acaso que a vida concedeu,
perfumado de pétalas de rosas
abastecido de ternuras e carinhos.

Vagarosamente passearemos
pelas margens do rio da vida,
contemplando a Mãe natureza.
Sentados na relva, do cansaço nos refazemos,
através da fonte do Amor e Amizade
que dá serenidade e guarida
ao encontro da Felicidade e da Beleza.

Santos/SP
23/04/08





Uma rosa com amor, refletindo
todo o carinho que sinto por você,
meu amigo e minha amiga,
que quando aqui chega, alegra o meu ser!
Seja benvindo para
o nosso cafézinho poético!
Abreijos, Guida




Amor é fogo que arde
sem se ver ...

Luís Vaz de Camões

Amor é fogo que arde sem se ver,

é ferida que dói, e não se sente;

é um contentamento descontente,

é dor que desatina sem doer.


É um não querer mais que bem querer;

é um andar solitário entre a gente;

é nunca contentar-se de contente;

é um cuidar que ganha em se perder.


É querer estar preso por vontade;

é servir a quem vence, o vencedor;

é ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
nos corações humanos Amizade,

se tão contrário a si é o mesmo Amor?
***

JARDIM DA VIDA


Plantemos muitas flores no jardim da nossa vida.
E a cada manhã, ao visitarmos o recanto sagrado,
que habita o coração,
visitemos com muita alegria o jardim,
regando com as águas do amor,
todas as nossas flores interiores!
Risonhos crisântemos > Alegria de viver
Alegres papoulas > Celebração de vida
Rosas perfumadas > Amorosidade
Delicadas violetas - Perdão incondicional
Serenas edeslweiss - Tranquilidade no dia a dia
Coloridas bocas de leão - Desejos ocultos
Majestosos girassóis - Energia plena
Singelas margaridas - Serenidade no coração
Curiosas dálias - busca do conhecimento
Caprichosos amores perfeitos - Ah! o amor é lindo! Cultivá-lo sempre!
Encantadores cravos vermelhos - A flor da paixão?
Suaves e brancos lírios - A paz na alma e no coração.
Uma sexta-feira perfumada e plena de fraternidade.
Não esqueças de oferecer o teu carinho aos teus amigos mais próximos.
Há muitos deles que apenas contam com a tua presença
nesta doce janela do mundo.
Abreijos, Guida

quinta-feira, 24 de abril de 2008

MOMENTO AMOROSO



QUEM É VOCÊ?

Guida Linhares

Quem é você?
Você é minha amiga querida!
E você? É meu amigo do coração!
Vocês fazem a alegria dos meus dias.
Sem vocês, com certeza a vida seria mais vazia.
Sei que demoro a responder as mensagens,
por mais que eu queira, não consigo! Tempo Net curto!
Tem vezes que mal consigo rabiscar alguma coisa,
logo cedinho, ao pular da cama.
Abro a janela do quarto e do coração, deixando entrar
o sol da alma ou a chuva benfazeja.

Amo vocês!

Amo esta telinha, que tanto me ajudou
nos dias mais sombrios e tristes da minha vida.
Ela sim foi a minha terapia, ela que me ajudou
a não entrar em depressão, quando as sombras da noite
cairam pesadas sobre o meu coração machucado,
pela ruptura de um amor real de
quarenta anos de convivência.
Mas vejam bem, a telinha é apenas uma janela
que me faz chegar a cada um de vocês.
Poder aconchegá-los em meu coração,
intercambiando diáriamente muita emoção.
Abraçá-los sempre que posso navegar,
e trocar sonhos, versos, imagens e músicas.
Deleite dos olhos e ouvidos,
o que seria de mim sem vocês?
Existiria sim, mas sem as cores suaves da aquarela,
com seus matizes que emprestam leveza à vida
que adquire um sabor mais acentuado
de alegria e bonança.

Quem é você,
que me transforma
quando toca em mim?

Você é um ser especial que tanto quanto eu,
busca uma boa qualidade de vida.
Uma criatura que parte em busca da felicidade,
ainda que tenha que alçar voos diários,
e tantas vezes esteja sujeita a queimar
as asas sob o sol inclemente,
num voo de Ícaro cheio de esperanças.
Somos todos navegantes deste espaço cibernético,
transportando sementes de paz e de alegria,
ceifando as ervas daninhas, enchendo nossos celeiros
de versos, prosas e mensagens
que são verdadeiras obras de arte.
Exposição de sentimentos, sensações e fantasias,
fazendo de cada leitura, um grande momento,
quando celebramos a vida em toda a sua plenitude.

Santos/SP/Brasil
22 de abril de 2008

guidalinhares@gmail.com
em web




Mensagem do Dia


Prenda o tempo da felicidade,
quando caminhares sereno e alegre,
pelas alamedas da fraternidade.
" Quem não vive para servir, não serve para viver "
Desejo uma quinta-feira plena de realizações e alegrias.
Beijos no coração, Guida

Que Jesus Cristo te cubra com seu manto de luz.

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Uma rosa com amor


MOMENTO POÉTICO



PECADO MORTAL

Guida Linhares


Pecadora sou, confessando um proibido amor.
Que há de acalentar todos os meus dias e noites.
A despertar todos os meus desejos em vias de furor
incontido das entranhas, a ansiar pelos teus açoites.

Tu chegastes garboso, montado no teu corcel de sonhos.
És fauno libidinoso, mas trazes no peito um coração que anseia
entregar-se totalmente ao prazer, entre os dourados pomos
que trago empinados, ouvidos atentos ao meu canto de sereia.

E assim me faço sedutora demais aos teus encantos.
Enfeitiço teus pensamentos que só conseguem sossego,
quando pousam os olhos em meu corpo, em seus cantos
que revelam uma doce proposta de fantasia e de chamego.

Na atração das polaridades opostas, teus olhos se extasiam
com o bronzeado de cada pedaçinho de pele que acaricias,
enquanto sentes brotar em ti mesmo desejos que te aliciam
e te roubam as horas do dia, a viajares no território que tu assedias.

Mas tu mesmo te sentes fortemente atraído e há momentos
em que pensas estar apenas sonhando, tamanho o torpor
que percorre o teu corpo que estremece em pensamentos
desejosos de estar tocando a minha pele, fazendo amor.

Mas nem sabemos se um dia seremos bafejados pelos ventos,
que trazem as fadas vestidas em transparentes trajes de gala,
a adornarem com suas flores, os corpos em sensuais lamentos,
perfeitos côncavo-convexos unidos num tesão que arregala.

Se cometo este pecado mortal, pagarei com a penitência
de vagar dias e noites por entre os campos de trigo,
recolhendo todos os pirilampos, juntando na essência,
a luz que alumiará o momento em que ficarás comigo!


Santos/SP/Brasil
22/04/08

MENSAGEM DO DIA


Que a Luz da Bondade que habita o teu coração,

se espalhe por todo o Universo em expansão.

Desejo que o seu dia seja pleno de amor e alegrias.

Beijos no coração, Guida

terça-feira, 22 de abril de 2008

MENSAGEM DE PAZ

Que o botão branco da paz desabroche em todos
os quadrantes do Planeta Azul.


INQUIETO CORAÇÃO
Guida Linhares

Uma foto às vezes nos revela
sentimentos presos lá no fundo.
Num olhar nostálgico que desvela,
como é difícil compreender o mundo.

Ainda que o coração sopese a vida,
e nela tantas escolhas e quimeras,
nem sempre sejam a melhor acolhida,
que se fez, ao longo das primaveras.

Mas eis que por vezes o momento
que se atravessa é cheio de espinhos,
a ocuparem todo o nosso pensamento,
e nem sobra tempo para mil carinhos.

São tantas as preocupações da hora,
que o sonho cede lugar à realidade,

onde o limite pra sonhar sem demora,
perde espaço para a dura verdade.

De que há sonhos que irão demorar,
para que se tornem palpáveis e reais.
Nas quimeras talvez queiramos namorar,
contudo não somos mais os mesmos,
deixamos para trás os romantismos e os ais,
vivendo e realizando algumas coisas,
aqui e ali, às vezes com os dois pés no chão.
E deixamos passar o doce momento da emoção.

Santos/SP - 21/03/08