quarta-feira, 30 de julho de 2008

INSPIRAÇÃO POÉTICA



"Sou igual ao escaravelho que não vive de flor em flor,
prefere entregar-se a uma única, até que esta o abrace
à exaustão, e ele morre no momento que ela murcha."
(A.D)



CANÇÃO DE AMOR
Guida Linhares

Sou o teu beija-flor
um misto de pássaro e de menina,
andrógino que sou,
vivo por entre as flores do teu jardim.
Colho as singelas margaridas,
arrumando num cesto de vime,
que tu carregas em teus braços,
juntos andando pelas alamedas floridas.
A mesa da sala de jantar recebe o vaso
onde carinhosamente dispomos as brancas flores,
proseando sobre a nossa melhor idade,
aquela em que ousamos voar além das nuvens,
montados em um valente corcel branco.
Eu te chamo de bem querer
e tu me chamas: - psiu....
Então decodifico teu chamado,
e nossos desejos se tornam um só,
quando partimos a galope para a Via Láctea.
Não há limite de idade para sonhar, desejar,
imaginar, brincar, sorrir e amar!
Na tarde que vai esmaecendo,
o sol se põe lá por detrás da serra.
Eu e você aconchegados na rede, em cochilos.
Lá fora, um manto de silêncio vai descendo sobre a terra.

Buscas a tua sombra,
perdida nos entremeios de mim,
quando naquela manhã de sol, me beijastes no jardim.
Me lembro bem
um dia ousastes me olhar com olhos diferentes,
pousados como jasmim em minha face já corada,
pois jamais poderia supor,
que era assim tão desejada!
E quando à noite me convidastes
a sair ao vento, para olhar a noite estrelada,
me dissestes com os olhos brilhando:
- És a primeira namorada pela qual
eu me deixaria morrer, se escaravelho fêmea
fosses, pois partiria daqui, feliz nos teus braços.
E eu te respondi:
- Murcharei junto contigo, por toda a invernada;
em minhas pétalas encontrarás a tua última morada.
Porém neste momento em que a vida resplandece,
te garanto com certeza e podes me procurar:
- Meu vulto estará sempre entre a cortina da tua janela,
e quando o vento soprar a sua bainha,
ali estarei desejosa tal qual a rainha
na espera da prazerosa hora do reinado de amor,
quando o rei se despe e se oferece inteiro
aos encantos da paixão, enlaçado nas tramas do coração.

Eu a tua flor, já despetalada de tanto amor,
reviverei o nosso melhor sonho de criança,
aquele no qual nós dois corríamos descalços pelos campos,
num ligeiro pega-pega que enfim terminava,
com um rola-rola pelo chão em gargalhadas,
presas num inocente abraço de esperança.
Agora passados os tantos anos,
as cãs pratearam os meus cabelos,
com inveja dos pelos da tua barba.
Juntos sonhamos com a vinda da barca
que nos levará à morada final,
onde nosso amor será eterno.
Nossas sutis energias se fundirão numa só,
entoando a mais divina e angelical canção de amor!

Santos/SP/Brasil

&&&


Jardim das Rosas
http://fotolog.terra.com.br/guida_linhares/


Gena e Amigos
http://genamigos.blogspot.com/


Canteiro dos Girassóis
http://www.guidalinhares.net/
http://www.recantodasletras.com.br/autores/guida


Café Poético
http://cafe-poetico.blogspot.com/


Amor & Saúde & Felicidade
http://saudeefelicidade.blog.terra.com.br/


SÉRIE FOTOGRAFIAS


Doces Momentos
http://fotolog.terra.com.br/doces_momentos


Fotos & Momentos
http://guida-linhares.blogspot.com/


Santos/SP > Minha amada cidade
http://fotolog.terra.com.br/minha_cidade

***






2 comentários:

Vic disse...

Bom dia,tem postagem nova lá no MEU CANTINHO, ficarei muito feliz se você for até lá e deixar a sua opinião.
Tenha uma semana produtiva!

Beijo
Vic

Eliane disse...

Parabens minha amiga seus poemas um mais lindo do que outro
Deus te abençoe cada vez mais beijos