terça-feira, 22 de julho de 2008


CONTO DE FADAS
Guida Linhares

O primeiro me chegou
com seus olhos de príncipe,
me pegou pela mão e me arrastou
ao som de tantas melodias,
por anos a fio.
Até que um dia,
sem que me desse conta,
do conto de fadas, um elo se partiu
e para sempre, ele se foi, sumiu!

O segundo me chegou,
parecendo tão amável;
recolheu meus cacos,
transformou-os em páginas alegres
de meu conto de fadas.
Era como uma brisa a
refrescar um coração atormentado.
Rápido veio, mas logo se foi, nem elo formou.
Do livro, as páginas arrancou.

O terceiro me chegou,
trazendo rosas brancas
ofertando-as com carinho,
de quem vem, mas ainda nem sabe,
se quer realmente ficar.
Talvez ainda hajam tantas incertezas,
que nem mesmo eu sei,
onde guardei meu conto de fadas.
Esqueci do livro,
em algum momento de forte crivo!

As chegadas da vida
sempre são surpresas que o tempo,
prepara cauteloso,
pois o coração humano,
sempre será uma caixinha de surpresas.
O encanto da vida
está em vivê-la com toda a sua plenitude,
e no livro de contos de fadas,
cada um escreve a sua estória,
de sonhos, esperança, fracassos e glórias.

Santos/SP/Brasil

Um comentário:

mundo azul disse...

Guida, que lindo!
Como é bom quando chega aquele que vibra na mesma sintonia!!!

Beijos de luz e um dia muito feliz!