quarta-feira, 30 de abril de 2008

Reflexão e Poesia


AMOROSA ESPERA
Guida Linhares


Passam nuvens lá no horizonte distante.
São como os sonhos que permeiam a vida.
Vão passeando, um aqui, outro lá adiante,
esperando o fluir da ilusão, a mais sentida.

Quimeras que o tempo leva ao futuro,
transportando o Amor nas asas do vento,
num sentir não mais em cima do muro,
mas ocupando sobremaneira o pensamento.

A amorosa espera por fim se auto-revela
Desafia-se o sutil desejo em trajes sensuais,
deitando-se em lençóis de seda, olhando pela janela,
a cidade lá fora, movimentada por criaturas reais.

Toda a expectativa em torno de você, monta a cena
Deves chegar a qualquer momento, com carinho desmedido,
acariciando o meu coração com toda a ternura plena,
fazendo com que ele se aqueça em seu mais amplo sentido.

És alguém virtual, que chegou confiante para arrebatar
de uma única vez, todos os meus melhores sonhares.
Penetraste em cada um deles, com teu jeito de cativar,
surpreendendo e acarinhando em todos os patamares.

Âncora afundada para o amor virtual, como ré confesso,
que mal pude respirar, tão logo surgiste na linha do horizonte,
com teu jeito amoroso, tua bagagem de ilusões, teu sonhar expresso.
Já me pego sorrindo à toa, e sei de coração, provém da tua fonte.

Mas a vida sempre foi e será uma grande viagem no tempo e espaço,
E nós, seus esperançosos navegantes a buscar a dourada felicidade.
Mas somente quando a temos dentro de nosso sentir, num forte laço,
abrem-se todas as portas da emoção, desvelando-se a amorosidade.

Assim, nesta amorosa espera, o instante se revela encantador.
Momento este que poderá ou não repetir-se. Quem há de saber
se o Amor se esconde entre o farfalhar das folhas? Talvez um mercador
das entrelinhas do destino. O que será, será! Importa apenas o bem querer!

Santos/SP/Brasil
30/04/08



As flores são uma das provas da existência de Deus, o Supremo Criador,
que ao pensar em Beleza, as criou para o deleite dos olhos humanos com seus coloridos e leves perfumes. Contemplar uma flor, em seus mínimos detalhtes, representa uma troca de energia e o reabastecer das baterias cansadas do cotidiano.
Experimente essa doce sensação!

Um comentário:

MEUS POEMAS disse...

Oi Guida, amei seu texto acima!
Desculpe amiga, mas só hoje ao postar um novo poema que vi seu lindo comentário...Obrigada de coração , amei!
Bjs pra vc e me visite tb em:
http://genapoeta.blogspot.com/
tem tb mu site feito pelo nosso amigo em comum o lindo Zé Carlos!
http://magiadaspalavras.vilabol.uol.com.br/
Bjs e obrigada!
Gena