quinta-feira, 8 de maio de 2008

NOSTALGIA > Amor ao Léu

AMOR AO LÉU
Guida Linhares
Enamorada sou da vida,
de tudo quanto me rodeia,
de lembrança antiga querida,
de uma noite de lua cheia;
quando ao nascer da aurora,
declaraste o teu profundo amor.
Recordações de tempos de outrora,
em que tudo era paixão e ardor.
E os anos foram passando,
enamorados da vida ficávamos,
a ver nosso jardim vicejando,
em mil cores, porque nos amávamos.
Mas o destino nos separou,
numa noite de quarto minguante,
onde o sonho por fim acabou,
tornando tudo um amargo levante.
Cicatrizada a ferida do coração,
voltei a me enamorar pela vida.
Deixando fluir uma nova emoção,
na esperança da certeira guarida.
Mas às vezes me vejo entretida,
em contemplação, olhando o céu,
pois busco numa estrela perdida,
o nosso amor dissolvido ao léu.
Santos/SP - 12/06/07

Nenhum comentário: