segunda-feira, 5 de abril de 2010


PÃO COM VINHO
Guida Linhares

Ah! Que saudades eu sinto
dos tempos que era criança.
Do cheiroso vinho tinto,
de sabor de temperança.

Meu avô pegava o pão,
afundando bem na taça.
Balançava com a mão,
em estado até de graça

E do naco bem gostoso,
era a hora preferida.
Relembrando bem saudoso,
a sua Itália querida.

E eu menina curiosa,
que queria experimentar.
Perguntava toda prosa:
-Vovô, posso saborear?

Com carinho ele me dava,
um naquinho da lembrança,
Delícia que eu provava,
mesmo sendo criança.

Hoje sou eu que sinto,
daquele tempo, saudade.
Do pão com vinho tinto.
da infância de felicidade!

Santos/SP/Brasil
17/12/04

3 comentários:

Nadir D'Onofrio disse...

Guida querida, hoje apesar da chuva e frio,
na serrinha, foi mais fácil chegar até aqui rsrs
Seu espaço está lindo, emoldurado
por poesias que nos falam ao coração.
PÃO COM VINHO... senti saudade de minha infância, o vinho, o pão feito em casa,
no forno de barro e minha avó fazia para a semana toda, passados dois dias, ele endurecia,
tornava-se difícil para mastigar, acho que por esse motivo também, o
costume de colocarem, pedaços de pão dentro do leite com café, e no vinho...
Coisas boas da vida, momentos que ficaram gravados em nossa memória.
Guida, fomos felizes e não sabíamos, usando aqui palavras de uma antiga canção.
Adorei suas imagens e agradeço seu convite!
beijos e meu carinho
Nadir

Loivarice disse...

Seu trabalho é divino, tenho muito aprender com vcê, parabéns, obrigada pelo convite... Bjk

Fátima Gaya disse...

Oi Guida,
sua poesia me travou o coração
quando era pequenina
também saboreava o vinho tinto
que meu avó sorvia
em cada refeição.
Beijo grande.