terça-feira, 30 de março de 2010


DOCE CANTIGA
Guida Linhares

Foi no aconchego dos teus braços,
que ouvi a mais doce cantiga,
suave harmonia sem contratempos.

No envolvimento dos teus abraços,
senti a mesma ternura antiga,
livre de todos os lamentos.

Fazia muito tempo que os laços
não me atavam. Voce disse: - Me siga
e eu encontrei a mim mesma, por momentos.

Afinal tudo o que em você rechaço
torna-se estranho. pois meu coração grita: - Prossiga!
- Dê mais uma chance, sem mágoas nem ressentimentos.

Quem sabe, seremos felizes ocupando os espaços
que nos atam e no amor fazem a liga,
deixando florescer os mais sublimes sentimentos.