terça-feira, 27 de outubro de 2009



TRÉGUA
Guida Linhares

Nesta rede vou me deitar
contemplando o por do sol.
Nossos momentos irei relembrar,
com todas as cores do arrebol.

Agradecer pelas horas infinitas,
em que ficamos bem juntinhos,
entre arroubos e vontades benditas,
trocando os desejos de mil carinhos.

Talvez nosso romance não prossiga,
até pode ser que a saudade não venha,
nesta trégua que ao mesmo tempo possibilita,
que enxerguemos algum amor que se tenha.

Do futuro nada sabemos. Melhor viver o presente
com todas as cores, luzes, sons e alegrias.
Deixar fluir as águas do tempo em sonora vertente,
que nos leve à celebrar a vida em todas as sintonias.



Nenhum comentário: